Nada Surf - Let Go

RSS
Recomendar

Jul 3 2007, 5h50



Gênero: /
Ano: 2002
Faixas: 13
Gravadora: Barsuk Records
Site: www.nadasurf.com

Terceiro - e não é o último - álbum do trio nova-iorquino, este é com certeza o trabalho mais maduro do grupo. Comparando com os discos anteriores, as composições melhoraram, estão mais bem arranjadas, os vocais estão mais agradáveis e brilhantes. O vocalista Matthew Caws faz até uns tons agudos bem legais, parecidos com o do Chris Martin do Coldplay.

O disco tem melodia gostosa, letras e riffs de guitarra que criam uma harmonia incrível. As letras estão, de certo modo, mais introspectivas, abordam vários temas de forma leve e sutil. As vezes são até "bobinhas" e por isso são legais porque são fáceis de aprender. É o disco para você sair de bicicleta num dia de verão, cantarolando tranquilamente, ou pra ouvir deitado debaixo da árvore, feliz ou triste, sem nem se preocupar com nada e com ninguém.

O feito desse disco que o torna melhor até que o último - The Weight Is a Gift - é que ele tem mais identidade, conseguiu manter um som único e original durante o disco todo. É um puta disco, sinceramente, que tem sentimento, tem paixão e tem sofrimento que vale cada segundo.

- - - - - - - - - - - - - - - - -

Faixa-a-faixa chato:

Começa com Blizzard of '77, uma baladinha tranqüila e simpática que abre caminho sem chamar muita atenção.

Ai vem The Way You Wear Your Head, saculejando no ritmozinho da bateria e da guitarra pegajosa. O refrão é bom demais de cantar, o riff de guitarra empolgante. É aqui que o disco começa a tomar forma.

Fruit Fly já começa mais densa e devagar e então de repente, ela CRESCE. Ai, biexo, sua cabeça dá voltas. Guitarrinha do final dá um ar melancólico.

Blonde on Blonde segue a mesma fórmula da anterior. Começa devagar e pro final da música entre um riffzinho de guitarra crocante que dá gosto. Os vocais são bem trabalhados com uns backing vocals que dão uma atmosfera mais intima pra música.

Uma das melhores músicas do álbum pra mim, Inside of Love é outra balada gostosa. Essa até o título denuncia. Melosa que só, mas como eu disse, fácil de cantar, refrão gostoso, tudo pra sair por ai cantando de olhos fechados e pensando na cocotinha que não te deu mole no roque e tal. A guitarra cristalina e com um swing danado mais vocais agudinhos mais refrão pegajoso são o charme. Dá até pra colocar trechos da letra no nick do MSN pra fazer charminho com as gatinhas.

Hi Speed Soul já tem uma pegada mais suja, lembra um synth-rock com guitarrinha distorcida e sintetizador malandro, é claro. É o ritimozinho e melodia malandra tomando conta...

...e que continuam em No Quick Fix, que tem uma das letras mais bacanas do CD. "don't go, I'll never know / when you're away I sleep all day / nothing works and thinking hurts / you belong to me / in my dreams".A forma com que as músicas são conduzidas é impressionante e deixa tudo bem equilibrado, bom do começo a fim.

O começo de Killian S Red é soturno e aos poucos vai se iluminando, se construindo e sendo preenchida pelos sons. Aliás, o álbum tem o som muito bem preenchido, cada nota tem seu espaço reservado e aparece na hora certa pra dar aquele resultado na música.

La Pour Ca é a baladinha em francês do disco. Influências de Air, será? Até eu me arrisco a cantar em francês, de tão simpática que é a música.

Pois é, passou uma baladinha mais melancólica, então TEM QUE TER uma baladinha pra empolgar. Happy Kid, bobinha e alegre, de repente fica melancólica :wts: no meio, mas por pouco tempo e já volta pra animação inicial e vai descendo a ladeira até o final.

Treading Water pega o gancho e embala outra música animada que também fica oscilando entre a melodia e o ritmo, o ritmo e a melodia. O CD é meio assim uma gangorra de melancolia e animação.

Paper Boats começa bem simplesinha e tímida e no meio ganha mais um violão que segura a música no ritimo até o final, num clima até mágico, com barulhinhos bons e meio que já anunciando o fim do disco. Tipo, dando uma pausa no vocal pra você percerber que já estamos chegando na última música que começa com...

"so quiet, it's Neither Heaven Nor Space, it's just high". Lembra um pouco o Coldplay, tanto pelo vocal quanto pelo instrumental. Aliás, o vocal parece muito mesmo, aquele vocal manhoso e agudo do Chris Martin.

Psicodelia 0
Pedreiragem 0
Cultice 10
Letras 8
Punhetagem 0
Bônus Track: Undergroundice +4
Bônus Track: Riffzinhos Chubiruba +1

Total:
23


Na minha opinião, este álbum está pau-a-pau com o Transatlanticism do Death Cab for Cutie. Dois álbums excelentes de ponta a ponta, cada um seguindo a sua proposta e fazendo isso muito bem.
Envios aceitos
Hoje é Um Bom Dia, Vitória

Comentários

Deixe um comentário. Faça login na Last.fm ou cadastre-se agora (é gratuito).