Review do "Love is Dead"

RSS
Recomendar

Mai 29 2010, 1h33

Desde que a Kerli fez parte da trilha sonora de Alice in Wonderland, ela têm ficado mais conhecida no mainstream. A partir daí eu vejo muita gente dizendo que ela é sem sal, que é tosca, que as músicas são sem graça e tal. Vendo minhas tabelas, você vai ver que o Love Is Dead é um dos meus álbuns preferidos. Aqui vai minha explicação sobre tanto amor nessas 12 faixas.


__________________________
"Sinto que todos têm dois lados: luz e escuridão. Eu gosto de andar na linha entre os dois"
Kerli
__________________________

Pra quem ainda não conhece, ela nasceu na Estônia e tem 23 anos. Suas músicas refletem seus sentimentos sob um olhar de alguém que ainda tem muito a aprender sobre a vida (quem não tem?), mas que consegue passar uma linda mensagem a todos nós.


01. Love Is Dead

A faixa que deu nome ao cd, abre o mesmo mostrando de cara o lado sombrio da cantora. Love Is Dead transmite bastante angústia e energia ao mesmo tempo a quem ouve, com a suavidade dos violinos contrastando com a seriedade da guitarra. Provavelmente sobre o fim de um relacionamento, nela, Kerli declara que "o amor está morto, o amor se foi, o amor não vive mais aqui". Lembra um pouco o sentimentalismo da Björk, artista da qual Kerli é fã. O video clipe da música, lançado em 2007, apresenta ela com 90 anos, e vai ficando mais jovem conforme o video roda.


02. Walking on Air

Segundo single do cd, e também o responsável por um pequeno destaque da cantora em 2008/2009. Traduz a personalidade de Kerli, com uma sonoridade ao mesmo tempo bonitinha e assustadora. A música fala sobre não ter medo de arriscar ("sinta, respire, acredite... e você estará andando no ar") e do desconhecido, e também sobre se libertar, usando como cenário uma "pequena casinha assustadora, num pequeno lugar assustador, numa pequena cidade assustadora em um pequeno mundo assustador" e como personagem uma "pequena menina assustadora com seu pequeno rosto assustador". O video tem uma atmosfera freak muito divertida, e te faz querer morar nesse pequeno mundo assustador também.

__________________________
"Precisamos sentir dor às vezes, para nos lembrarmos de que estamos vivos"
__________________________

03. The Creationist

Quebrando a atmosfera dark das duas primeiras faixas, The Creationist se traduz em uma repentina explosão de alegria. Passa uma linda mensagem de humildade ("você não é melhor ou pior que os outros, somos todos iguais"), confiança ("é hora de começar a acreditar que tudo que você deseja está em seu caminho") e perseverança ("e eu vou continuar seguindo quando o céu estiver cinzento"). É o tipo de canção que coloca as pessoas pra cima, mesmo que não entendam de inglês, pois o clima positivo das letras também está na melodia e na sonoridade descontraída da música. A segunda versão, um dueto com o cantor italiano Cesare Cremonini também é muito bonita, e merece ser ouvida.




04. I Want Nothing

"Não quero nada de você" é o que Kerli tem a dizer sobre as pessoas dissimuladas. Nessa canção cheia de atitude, com a sonoridade pop rock da Avril Lavigne ou da Lesley Roy, a cantora critica as pessoas que fazem cena para conseguir o que querem, mesmo que isso as faça sofrer de alguma forma. "A vida é mais do que os olhos podem ver", ela diz, mostrando a essa gente que não é preciso ser outra pessoa para ser feliz.


05. Up Up Up

Existem muitos significados imagináveis para essa canção "estranha", que se transforma num acústico alegre e descompromissado no refrão. "Imaginação, identificação e uma base fraca são uma combinação ruim" é talvez uma alfinetada em pessoas fúteis e sem conteúdo (será que estourariam, como uma bexiga?). O refrão "São todas as pessoas indo para cima, para cima, para cima, são todas as pessoas ficando para baixo, para baixo, para baixo" significa que as pessoas se sentem realizadas com coisas que não as fazem realmente evoluír, e dão a sensação de terem progredido, quando na verdade continuam iguais.


06. Bulletproof

Muitas canções podem fazer uma pessoa se emocionar. Esta frequentemente me dá arrepios. Antes de ouvi-la, respire fundo e devagar. Nela, Kerli não nos deixa esquecer que o amor morreu, mas ainda espera que ele dê certo, embora tenha medo de se machucar por causa disso. Ela abre realmente seu coração nessa música, e o resultado é uma explosão de angústia sob a forma de uma música com a bateria revertida e guitarras que ecoam como um coração batendo lentamente. "Vou ficar com você, mas lembre-se de ter cuidado com o que faz, pois eu não sou à prova de balas", ela canta.

__________________________
"Eu gosto demais! Gosto de sentimentos dramáticos sinceros, e liberdade..."
__________________________

07. Beautiful Day

Beautiful Day é como acordar de um sonho ruim. Faz todo o sentido estar no cd depois de Bulletproof, pois fala sobre se levantar e seguir em frente, pois "é um dia bonito, e todos dizem que o mundo está girando para você". O tempo todo coisas ruins e coisas boas acontecem, e a mensagem dessa linda canção é que você deve simplesmente seguir em frente, pois tudo que você faz constroi o seu mundo.



08. Creepshow

A atmosfera "creepy" de Walking on Air volta nessa faixa, que nos faz sentir em uma espécie de circo dos horrores, embora narre a terra natal de Kerli (a Estônia), como "montanhas de sorvete e céus de chocolate". Muito animada e bem produzida, mostra que Kerli não esquece suas origens, mesmo que reconheça que não vivia em um mundo perfeito ("bem vindo ao show de horrores"). A ponte da música, em estoniano, é uma popular música infantil daquele país, chamada "Põdral Maja", em português: "A Casa do Alce".


09. Hurt Me

Kerli declarou que escreveu o álbum quando estava saindo de uma fase muito difícil de sua vida. Provavelmente "Hurt Me" foi escrita em um dia muito ruim. Todos nos sentimos pessimistas às vezes, e essa visão foi descrita por Kerli nessa canção agitada, com riffs eletrônicos que distanciam-se do pop para criar uma atmosfera mais industrial. "Ver eu me arrastando no chão... não era isso que você desejava?" é talvez uma tentativa desesperada de Kerli de mostrar a alguém o quando essa pessoa a magoou.

__________________________
"...liberdade para sonhar, liberdade para sentir!"
__________________________


10. Butterfly Cry

A borboleta é uma simbologia constante nos videos e fotos da Kerli, e significa o amadurecimento, a transformação e a evolução. Essa música envolvente e de clima triste é um pedido de desculpas, onde Kerli declara: "eu não queria fazer você se esconder", e afirma que alimentar sentimentos ruins não é a solução ("apenas enxugue seus olhos, pois o mundo é maravilhoso"). O clipe de Walking on Air tem uma possível referência a essa música, quando as lágrimas dela se transformam em borboletas ("deixe as borboletas chorarem, deixe-as chorar por você").


11. Strange Boy

Deixando o clima pesado de Hurt Me e Butterfly Cry de lado, Kerli agora se revela uma garota mais forte com relação a seus sentimentos. E não deixa qualquer garoto se aproximar dela, já que agora conhece o "garoto estranho e inocente". Deixa um pouco a desejar na produção, mas tem um refrão contagiante.



__________________________
"Eu quero criar esse lugar. E quero convidar você!"
__________________________

12. Fragile

O álbum termina com uma canção muito pessoal. Onde Kerli fala sobre a própria imagem e sobre a opinião que os outros têm dela ("ela é fria como gelo"). "Você acha que me conhece, e tudo que você considera que seja eu", ela declara, afirmando que pode parecer uma pessoa forte e decidida, mas "eu também sou frágil, assim como você" é como termina o álbum, lembrando que não é diferente de nenhum de nós. Uma música linda, para encerrar um álbum sem dúvida muito especial.

Comentários

  • Mattblackep

    Curiosidade: algumas faixas são trechos de conversas entre Kerli e amigos íntimos. Up Up Up é realmente uma música difícil de se entender, foge um pouco das letras simplistas que a Kerli prefere fazer. Creepshow também fala sobre como viver na Estônia pode ser uma experiência ruim para as crianças, já que estonianos são pessoas frias.

    Jun 3 2010, 3h13
  • JustaMistake

    Whish this was English

    Mar 5 2011, 16h11
Ver todos os 2 comentários
Deixe um comentário. Faça login na Last.fm ou cadastre-se agora (é gratuito).