Biografia

Rodox, banda que foi batizada com o apelido de seu líder, Rodolfo Abrantes, ex-Raimundos, surgiu em 2002 quando o mesmo precisava gravar 2 albuns como dívida contratual com sua gravadora no Raimundos.
Seguindo uma sonoridade um tanto mais pesada que sua ex-banda, puxando mais pro hardcore que pro punk rock, surgiu “Estreito”, totalmente composto por Rodolfo com participações do DJ Bob, responsável pelas pitadas experimentais de musica eletronica, com samplers e sintetizadores, soando new metal em algumas faixas. Rodolfo gravou os vocais, baixo e guitarra (com participação e produção de Tom Capone). Para a bateria foi chamado o excelente Fernando Schaefer (ex-Pavilhão 9 e Korzus, atual INK). Estreito tem 12 faixas, e as letras tratam da virada de vida de Rodolfo, deixando o passado para trás com muita mágoa e as vezes até raiva, citando a mudança à exaustão. Em “Cego de Jericó” libera seu lado mais evangélico. “De uma só vez” traz na letra como ele sempre quis ser, é de longe a melhor musicalmente, a que mais se aproxima com o Raimundos. Rodolfo compõe a banda com, Marcão, Patrick Laplan, DJ Bob e Fernandão e sai em turnê.
Em 2003, já com a banda formada, a banda lança seu segundo e último album, contando com a participação de todos em sua composição. Seguindo a linha de Estreito, “Rodox” é melhor elaborado e igualmente pesado, mas sua temática pouco mudou. Durante a turnê deste album Patrick sai da banda, e Canisso que saira do Raimundos em 2002 assume o contra-baixo. A banda contou ainda com algumas mudanças em sua formação, e com Rodolfo cancelando shows em detrimento de suas pregações como pastor evangélico, o cenário foi ficando cada vez pior e a situação insustentável. Em 2005 no meio de um show em Salvador, BA, Fernandão derruba a bateria palco abaixo, discute com Rodolfo após o show e a banda acaba. Rodolfo declara que a banda acabou pois ele tentou evangelizar os demais integrantes da banda, o que não deu certo. Como estavam indo em direções opostas, e como Rodolfo já havia gravado os 2 albuns que devia à gravadora, o fim foi inevitável.
Hoje, Fernandão toca no INK, Canisso retornou ao Raimundos e Patrick faz freelance no Biquini Cavadão.
Em 2005 Rodolfo gravou um album solo, Santidade ao Senhor, em 2007 lançou o segundo CD solo, chamado Enquanto é Dia, e hoje segue pregando seu testemunho em igrejas evangélicas Brasil afora.

Editado por Takaitgmktk em Dez 12 2009, 19h31

Todos os textos enviados pelos usuários nesta página estão disponíveis sob a licença Creative Commons Attribution/Share-Alike.
Os textos também estão disponíveis sob a Licença de documentação livre GNU.

Ficha do artista

Gerado a partir de fatos marcados na wiki.

Não existe informação sobre este artista

Você está vendo a versão 10. Veja versões mais antigas, ou discuta esta wiki.

Você também pode ver uma lista de todas as alterações recentes na wiki.

Mais informações

De outras fontes.

Links
Gravadoras