Biografia

Roderick David Stewart, conhecido como Rod Stewart, (Highgate, Londres, 10 de janeiro de 1945) é um cantor e compositor britânico, mais conhecido por sua voz áspera e rouca, exemplificada em sua canção mais famosa, “Maggie May”.

Durante sua carreira, Rod Stewart foi integrante de diversos grupos, entre eles:

Jimmy Powell and the Five Dimensions (1963);
The Hoochie Coochie Men later Steampacket (1964-1965);
Shotgun Express (1966);
Jeff Beck Group (1966-1969);
The Faces (1969-1975).

Conhecido por sua voz áspera e rouca, Rod Stewart começou a ficar conhecido no final dos anos 60 quando participou da Jeff Beck Group e depois juntou-se ao The Faces iniciando paralalelamente sua carreira solo que já dura cinco décadas.

Ao longo de sua carreira, Rod atingiu várias vezes as paradas de sucesso, principalmente na Inglaterra onde ele atingiu o primeiro lugar com seis álbuns e por 24 vezes ficou entre o top 10 e seis vezes na posição número 1 entre as músicas mais executadas. É estimado que Rod Stewart tenha vendido por volta de 250 milhões entre álbuns e singles. Sua canção mais vendida foi o hit “Da Ya Think I’m Sexy?” de 1978.

Biografia

* Primeiros Anos

Stewart era o mais novo de cinco filhos do casal Robert e Elsie Stewart.[3] Rod foi o único dos filhos do casal a nascer na Inglaterra depois que a família mudou-se da Escócia. Ele frequentou a William Grimshaw School em Hornsey.

A família Stewart era grande fã do cantor Al Jolson, Rod colecionava seus álbuns, lia livros sobre ele e foi influênciado por seu estilo de performace. Rod decidiu aprender a tocar guitarra aos 11 anos e juntou-se a um grupo de skiffle com colegas da escola chamado Kool Kats, tocando canções de Lonnie Donegan e Chas McDevitt.

1960–1969

Depois de deixar a escola, Rod Stewart trabalhou pouco tempo como pintor de silk screen[5]. Ele também jogou futebol no Brentford Football Club (situado em Londres). Trabalhou também como coveiro, entre outras coisas. Rod apoiava a campanha de desarmamento nuclear e participou de um protesto em Aldermaston onde foi preso. Ele logo passou a seguir a carreira de músico juntando-se ao cantor de folk Wizz Jones no início dos anos 60 e acabou viajando pela Europa como busker (pessoa que toca em lugares públicos em troca de dinheiro), assim ele foi deportado da Espanha por vadiagem.

Na primavera de 1962, Rod ajudou a fundar o The Ray Davies Quartet, mais tarde Ray Davies faria sucesso com a banda The Kinks. Ele tocou com a banda pelo menos em uma ocasião, mas logo largou-a devido a reclamações sobre sua voz e também por diferenças pessoais e musicais com o resto da banda.

Depois de voltar a Londres ele juntou-se a Jimmy Powell & the Five Dimensions em 1964 como vocalista onde também tocava gaita. Juntos eles gravaram um single pela Pye Records. Long John Baldry descobriu Rod tocando em trens por dinheiro (“busking”) e o convidou para juntar-se na The Hoochie Coochie Men com a qual gravou um single “Good Morning Little Schoolgirl”. The Hoochie Coochie Men evoluiu para a Steampacket com Rod Stewart, Long John Baldry, Julie Driscoll, Brian Auger, Mickey Waller e Rick Brown. A Steampacket viajou com os Rolling Stones e os the Walker Brothers na tournê de verão de 1965. Eles também gravaram canções que não foram lançadas em um álbum até 1970, depois que Rod Stewart tornau-se bem conhecido no meio musical. Nos anos 60, Rod Stewart ganhou o apelido de “Rod the Mod” devido a sua aparição em um documentário da BBC sobre o estilo de vida dos Mods.

O Steampacket acabou em 1966 e Rod Stewart juntou-se ao Shotgun Express como líder vocal junto a Beryl Marsden. Entre os integrantes do Shotgun Express estavam Mick Fleetwood e Peter Green (que formariam o Fleetwood Mac), além de Peter Bardens. Shotgun Express lançou somente um single antes de acabar.

Rod Stewart então juntou-se ao Jeff Beck Group como vocalista, onde tocou com Ronnie Wood. Em 1968, o primeiro álbum da banda Truth tornou-se um sucesso. O segundo álbum Beck-Ola (Cosa Nostra) também foi um hit em 1969 mas os integrantes foram abandonando o grupo que chegou ao fim no fim do mesmo ano.

1969–1975

O grupo norte-americano Cactus ofereceu a Rod um emprego como líder vocal mas ele e Ronnie Wood decidiram juntar-se ao The Faces (remanecentes do Small Faces depois que o cantor Steve Marriott deixou o grupo).

Rod Stewart também assinou um contrato solo para gravar com a Mercury Records. An Old Raincoat Won’t Ever Let You Down foi seu primeiro álbum solo em 1969 (conhecido também como The Rod Stewart Album nos Estados Unidos). O álbum incluiu alguns covers entre eles a canção “Handbags and Gladrags”.

O álbum de estréia do The Faces foi lançado em 1970, First Step com um rock similar ao estilo dos Rolling Stones distanciando-se do rock psicodélico do Small Faces. No mesmo ano, Rod Stewart lançou seu segundo álbum solo, Gasoline Alley, logo, Rod iniciou sua tournê solo. No mesmo ano, ele participou como cantor convidado na canção “In a Broken Dream” do grupo australiano Python Lee Jackson e quando a canção foi lançada em 1972 tornou-se um hit mundial.

Em 1971, Rod Stewart conseguiu atingir o primeiro lugar nas paradas de sucesso com a canção “Maggie Mae” e também com o álbum Every Picture Tells a Story tanto nos Estados Unidos como no Reino Unido. Paralelamente a carreira solo, o segundo álbum do The Faces foi lançado no mesmo ano, Long Player (pouco meses antes do álbum solo Every Picture Tells a Story). O único sucesso do The Faces a atingir o Top 40 nos Estados Unidos foi a canção “Stay With Me” do terceiro álbum da banda, A Nod Is as Good as a Wink…To a Blind Horse lançado no final de 1971. O The Faces tinha uma tournê em 1972 mas a tensão no grupo crescia a cada instante a medida que a carreira solo de Rod Stewart atingia maior sucesso do que a da banda. Rod Stewart lançou outro álbum solo ainda no mesmo ano, Never a Dull Moment, repetindo a fórmula de Every Picture, o álbum atingiu o primeiro lugar no Reino Unido e o segundo nos Estados Unidos.

O The Faces lançou seu último álbum, Ooh La La, em 1973. O álbum atingiu o número 1 no Reino Unido e a vigésima primeira posição nos Estados Unidos. A última tournê do The Faces foi em 1974 e no ano seguinte a banda chegou ao fim com Ronnie Wood juntando-se aos Rolling Stones como guitarrista e Rod Stewart prosseguindo em sua carreira solo.

Ainda em 1974, Rod Stewart lançou seu quinto álbum solo, Smiler, que segundo a crítica foi o mais fraco da carreira solo durante a década de 70 mas mesmo assim o álbum atingiu o número 1 no Reino Unido.

1975–1981

Em 1975, Rod Stewart mudou-se para os Estados Unidos e pediu a cidadania norte-americana devido ao romance que tinha com a atriz Britt Ekland. Ele lançou o álbum Atlantic Crossing por uma nova gravadora. Com Atlantic Crossing ele voltou ao Top 10 da Billboard. A canção de maior sucesso do álbum foi “Sailing” que acabou atingindo o número 1 no Reino Unido. Outra canção bem conhecida do álbum foi “I Don’t Want To Talk About It”.

Em 1976, ele fez enorme sucesso com a canção “Tonight’s the Night” que fez parte do álbum A Night on the Town, o primeiro álbum a ganhar um disco de platina pelas vendas. Outras duas canções do álbum “The First Cut is the Deepest”, um cover de Cat Stevens, e “The Killing of Georgie (Part 1 and 2)” também fizeram muito sucesso.

O oitavo álbum de Rod Stewart, Foot Loose & Fancy Free de 1978 emplacou sucessos como “You’re In My Heart” (primeiro lugar nos Estados Unidos), “Hot Legs” e “I Was Only Joking”. A música “You’re In My Heart”, inclusive, foi dedicada ao seu amor ao seu país de origem, a Escócia. Esta paixão pode ser confirmada no vídeo-clip da música, onde as suas imagens dividem espaço com lances de partidas de futebol da Seleção da Escócia, que mostram a garra e a determinação de seus jogadores. Uma das cenas, por exemplo, mostra um atacante correndo atrás da bola e, sem deixá-la sair pela linha de fundo, consegue cruzá-la para a dentro da grande área.

Em 1979, ele lançou a canção “Da Ya Think I’m Sexy?” que em 2004 entrou na lista das 500 melhores canções da revista Rolling Stone (#301). A canção impulsionou o álbum Blondes Have More Fun…or do they? a vender 4 milhões de cópias e este foi o último álbum e Rod Stewart que chegou ao número 1 na Billboard. A canção “Da Ya Think I’m Sexy?” perdeu um processo por plágio para o cantor brasileiro Jorge Ben Jor pela canção “Taj Mahal”, como punição Rod Stewart concordou em doar os royalties da sua canção para a UNICEF e cantá-la no Music for UNICEF Concert feito na Assembléia Geral das Nações Unidas realizado ainda no mesmo ano.

Em 1980, Rod lançou o álbum, Foolish Behaviour, com influência new wave que não foi bem recebido. A influência new wave continuou no próximo álbum, Tonight I’m Yours que fez sucesso com as canções “Young Turks” assim como a que dava título ao álbum.

Em 18 de dezembro de 1981, Rod Stewart tocou no Los Angeles Forum, com Kim Carnes e Tina Turner. Este show foi transmitido para o mundo todo chegando a uma audiência de 35 milhões de pessoas.

1982–2001

A carreira de Rod Stewart teve uma baixa entre os álbuns Tonight I’m Yours (1981) e Out of Order (1988) segundo os críticos embora tenha conseguido alguns sucessos mas em menor proporção dos anos anteriores. Em 1983, a canção “Baby Jane” do álbum Body Wishes tornou-se sua última canção a alcançar o número 1 no Reino Unido. Neste álbum, “What Am I Gonna Do (I’m so in Love with you)” também obteve sucesso porém modesto. No ano seguinte, o álbum Camouflage ganhou o disco de ouro no Reino Unido e as canções “Infatuation” e “Some Guys Have All The Luck” alcançaram certo sucesso. Rod também se reuniu com o velho amigo Jeff Beck para gravar a canção “People Get Ready”.

Em janeiro de 1985, ele tocou no Rock in Rio para uma audiência estimada de 100.000 espectadores. Em 1986 foi a vez do lançamento do álbum Every Beat Of My Heart, cuja canção homônima atingiu grande sucesso. Em 1988, ele lançou o álbum Out Of Order, produzido por Andy Taylor do Duran Duran e Bernard Edwards do Chic. “Forever Young” e “Lost in You” deste álbum foram significante hits na Billboard Hot 100. “Forever Young” foi uma inconciente revisão da canção homônima de Bob Dylan e ambos concordaram em dividir os royalties.

Em 1989, Rod fez uma versão para a canção de Tom Waits, “Downtown Train” que atingiu o número 2 nos Estados Unidos em 1990. Esta canção foi lançada em single e depois em coletâneas. O álbum Vagabond Heart de 1991 trouxe alguns sucessos como “Rhythm of My Heart”, “Motown Song”, “Have I Told You Lately” e “It Takes Two” esta última gravada com Tina Turner.

No ano de 1993, ele gravou “All For Love” com Sting e Bryan Adams para a trilha sonora do filme Os Três Mosqueteiros. Ainda no mesmo ano, Rod Stewart reuniu-se com Ronnie Wood para gravar o especial MTV Unplugged. No ano seguinte, ele entrou para o Rock and Roll Hall of Fame e no dia 31 de dezembro tocou para 3.5 milhões de pessoas na Praia de Copacabana no Rio de Janeiro.

Em 1995, depois de 4 anos sem lançar um álbum gravado em estúdio Rod Stewart lança A Spanner in the Works sem muito sucesso. Em 1998, ele lançou seu último álbum pela Warner Bros. contendo versões de velhas canções suas e algumas inéditas. Em 2000, Rod Stewart deixou a Warner Bros. Records e mudou-se para a Atlantic Records. No mesmo ano lançou o álbum Human. Por causa das baixas vendas, a Atlantic Records cancelou o contrato com Rod Stewart e ele acabou assinando contrato com o produtor Clive Davis e a nova gravadora J Records.

2002—atualmente
Rod Stweart em 2005.

Atualmente Rod Stewart têm se concentrado regravando canções dos anos 30 e 40 do “Great American Songbook”. O “Great American Songbook” é um termo dado para canções dos musicais da Broadway escritas por compositores como Irving Berlin, Cole Porter, George Gershwin e Ira Gershwin. O primeiro álbum da série deste songbook foi It Had to Be You … The Great American Songbook lançado em 2002, atingiu o número 1 nos Estados Unidos e oito no Reino Unido.

O segundo álbum da série, As Time Goes By: the Great American Songbook 2, atingiu o número 2 nos Estados Unidos e quatro no Reino Unido. Em 2004 foi lançado o terceiro álbum da série, Stardust … The Great American Songbook 3 que atingiu o primeiro lugar nos Estados Unidos vendendo mais de 200.000 cópias em sua primeira semana. Em 2005 o último álbum da série foi lançado, Thanks for the Memory: The Great American Songbook 4.

No ano seguinte, Rod Stewart retornou ao rock com o lançamento de Still the Same… Great Rock Classics of Our Time, novamente um álbum de regravações mas com alguns clássicos do rock como a canção do Creedence Clearwater Revival, “Have You Ever Seen The Rain”.

Discografia, Álbuns solo

*
o An Old Raincoat Won’t Ever Let You Down (1970)
o Gasoline Alley (1970)
o Every Picture Tells a Story (1971)
o Never a Dull Moment (1972)
o Smiler (1974)
o Atlantic Crossing (1975)
o A Night on the Town (1976)
o Foot Loose & Fancy Free (1977)
o Blondes Have More Fun (1978)
o Foolish Behaviour (1980)
o Tonight I’m Yours (1981)
o Absolutely Live (1982, ao vivo)
o Body Wishes (1983)
o Camouflage (1984)
o Every Beat of My Heart (1986)
o Out of Order (1988)
o Vagabond Heart (1991)
o Lead Vocalist (1993)
o Unplugged… and Seated (1993, ao vivo)
o A Spanner in the Works (1995)
o If We Fall in Love Tonight (1996)
o When We Were the New Boys (1998)
o Human (2001)
o It Had to Be You: the Great American Songbook (2002)
o As Time Goes By: the Great American Songbook 2 (2003)
o Stardust: the Great American Songbook 3 (2004)
o Still The Same Great Rock Classics Of Our Time (2006)

Editado por mmeixide em Fev 22 2009, 12h17

Todos os textos enviados pelos usuários nesta página estão disponíveis sob a licença Creative Commons Attribution/Share-Alike.
Os textos também estão disponíveis sob a Licença de documentação livre GNU.

Ficha do artista

Gerado a partir de fatos marcados na wiki.

Não existe informação sobre este artista

Você está vendo a versão 3. Veja versões mais antigas, ou discuta esta wiki.

Você também pode ver uma lista de todas as alterações recentes na wiki.