Biografia

Uma das mais duradouras e influentes bandas underground na história do , o Pentagram já tinha quase 15 anos de carreira na época em que eles finalmente conseguiram gravar seu primeiro álbum. Apesar de invariavelmente liderada pelo misterioso frontman Bobby Liebling, a filiação volátil tornou difícil manter qualquer tipo de força viva e manteve-os confinados à periferia do metal. Mas o interesse na história convoluta da banda continua a crescer e suas contribuições cruciais ao desenvolvimento do parecem por fim estar recebendo um pouco da dívida tardia e lamentada.

O Pentagram veio à existência em 1971 em Woodbridge, Virginia quando o vocalista Liebling conheceu o guitarrista/baterista Geof O’Keefe. Nos meses seguintes, a dupla havia tocado com uma variedade de músicos locais, incluindo o guitarrista John Jennings, o baixista Vincent McAllister e o baterista Steve Martin, mas no começo de 1972, McAllister havia ido para a guitarra, O’Keefe tomou a bateria e Greg Mayne entrou no baixo. Esta formação de Liebling, McAllister, Mayne e O’Keefe iria permanecer intacta pelos próximos seis anos, e apesar de ocasionalmente tocar com nomes diferentes, incluindo Virgin Death, Stone Bunny e Macabre (este último sendo seu nome em seu primeiro single, “Be Forewarned”, em 1972), eles sempre inevitavelmente voltavam a ser Pentagram. Outro elemento de estabilidade era seu direcionamento musical, que nunca se desgarrava muito longe do psicodélico distorcido dos pioneiros do como o Blue Cheer e o The Groundhogs. Um conjunto de gravações independentes em 7”, “Human Hurricane” e “When The Screams Come” (este último nunca foi lançado) precedeu sua primeira performance ao vivo em 15 de dezembro de 1973, na época em que uma influência visível do Black Sabbath começava a tomar forma. O segundo guitarrista Randy Palmer se alistou à banda no meio de 1974 e sua adição coincidiu com o período mais fértil do Pentagram naquela década, incluindo quase-contratos com ambas Columbia e Casablanca Records. Mas em 1976, Palmer tinha saído (brevemente substituído por Marty Iverson) e todos as prospecções profissionais da banda haviam secado, deixando o Pentagram parado no fim do ano.

Depois de anos de silêncio, Liebling estava finalmente encorajado a continuar sua carreira na metade de 1978, quando ele conheceu uma alma gêmea musical no baterista Joey Hasselvander, mas não foi antes do Halloween de 1981 que o Pentagram foi verdadeiramente trazido de volta à vida. Nesta época, Hasselvander havia se unido a um novo grupo chamado Death Row, que contava com um novo guitarrista obcecado pelo Black Sabbath chamado Victor Griffin. Quando Liebling veio visitá-los para uma jam, faíscas de criatividade brilharam quase que imediatamente e com a adição do baixista Martin Swaney, o grupo oficialmente assumiu o nome de Pentagram de novo. Mais anos de trabalho duro tocando em clubs e compondo material novo se seguiram, mas em 1985, o Pentagram finalmente gravou um álbum full-lenght auto-entitulado (sem Hasselvander, que havia sido substituído no último instante pelo baterista Stuart Rose). Mais tarde renomeado para “Relentless”, o álbum pode ter sido dedicado ao Blue Cheer, mas seu conteúdo tinha uma dívida estilística quase singular ao Black Sabbath e junto com seu sucessor ainda mais completo de 1987, “Day of Reckoning”, ajudou a abrir espaço para o iminente movimento . Todavia, não sendo rápido o suficiente para o Pentagram capitalizar em cima, e seguido de outro comprido hiato, um novo contrato com a Peaceville Records finalmente levou a outro retorno via o LP “Be Forewarned” de 1994 (contando novamente com Hasselvander). Mas o clima musical da época era muito inamistoso para o de qualquer tipo, e a cena doom nunca conseguiu coalescer como esperado, levando o Pentagram a outra parada, que dessa vez parecia final.

Então, em 1998, uma coleção clandestina e não-autorizada das primeiras demos do Pentagram e bootlegs ao vivo, entitulada “Human Hurricane”, foi inesperadamente lançada, fazendo com que Liebling e Hasselvander tomassem ação. Ambos “Review Your Choices”, de 1999, e “Sub-Basement”, de 2001, combinavam novas composições com versões atualizadas dos clássicos antigos da banda e contavam com Hasselvander tocando todos os instrumentos. A controvérsia também gerou interesse maior na música do Pentagram e seu substancial impacto no gênero do , culminando na inestimável (e dessa vez completamente autorizada) coleção das gravações há muito perdidas dos anos 70 entitulada “First Daze Here”. Outra compilação, “Turn To Stone”, chegou mais tarde em 2002, reunindo material dos álbuns da banda pela Peaceville que haviam saído de catálogo no final dos anos 90.

- Ed Rivadavia, All Music Guide

2) Pentagram (internacionalmente conhecido como Mezarkabul) é uma banda Turca de Speed/Thrash/Heavy Metal que lançou seu primeiro disco em 1990.

3) Pentagram também é uma banda lendária de DEATH METAL do Chile, influenciada por bandas como Possessed, Sodom, Master, Sepultura antigo e outras bandas Sulamericanas. Lançou sua primeira demo-tape em 1987 e depois uma outra demo e um single, encerrando as atividades por não encontrar gravadora. A banda voltou 13 anos depois em 2001 e lançou um disco ao vivo. Enaltecida por membros de bandas como Napalm Death, Entombed, Dismember e Blasphemy. São pioneiros no Death Metal chileno.

4) Pentagram também é uma banda de Electronica/Rock Fusion de Mumbai, Índia.

Editado por fernandesjesse em Dez 19 2013, 0h32

Fontes (ver histórico)

All Music Guide - www.allmusic.com
Myspace
Official Website
Last.FM wiki in English

Todos os textos enviados pelos usuários nesta página estão disponíveis sob a licença Creative Commons Attribution/Share-Alike.
Os textos também estão disponíveis sob a Licença de documentação livre GNU.

Ficha do artista

Gerado a partir de fatos marcados na wiki.

Não existe informação sobre este artista

Você está vendo a versão 4. Veja versões mais antigas, ou discuta esta wiki.

Você também pode ver uma lista de todas as alterações recentes na wiki.

Mais informações

De outras fontes.

Links