Biografia

Eva Marie Cassidy foi uma cantora norte-americana de vários estilos musicais: jazz, blues, folk, gospel e pop music. Apesar de tímida, era dona de voz expressiva e intérprete única que comovia como o fez com Sting, ao ouvir sua canção ‘Fields of Gold’ cantada por ela. Eva morreu prematuramente, aos 33 anos, vítima de câncer e a sua música foi postumamente promovida por um disc jockey da BBC, e surpreendentemente, tornou-se sucesso na Inglaterra.

Eva nasceu em Oxon Hill, Maryland. Ela adorava música desde pequena, especialmente folk e jazz e sua cantora preferida era Buffy Sainte-Marie, cantora canadense famosa por suas canções de protesto, geralmente centradas no tema dos direitos dos índios. Eva aprendeu a tocar violão com o seu pai, Hugh. Anos depois na guitarra e no vocal juntou-se ao pai que tocava baixo e ao irmão Danny no violino. Eva e Danny também tocavam música country em um parque de diversões local, mas a sensibilidade de Eva, finalmente a convenceu que isso era muito difícil para ela. Foi vocalista de uma banda na escola, e depois estudou arte por um tempo, insatisfeita saiu e foi trabalhar em um viveiro de plantas.

Foi backing vocal ocasional para bandas de amigos até que o amigo de longa data Dave Lourim convenceu Cassidy a gravar algumas seções com o seu grupo de rock. No estúdio, Cassidy encontrou o produtor Chris Biondo, que impressionado com sua voz concordou em ajudá-la a montar uma fita demo. Cassidy se tornou uma presença regular no estúdio de Biondo, onde gravou uma grande variedade de músicas como vocalista de apoio para diversos artistas. Incentivada por Biondo formou uma banda para tocar em clubes locais, onde começou a cantar apesar de seu desconforto devido a sua timidez. Em 1991, Biondo apresentou-a a Chuck Brown, guitarrista de jazz e considerado o criador da ‘go-go music’, um subgênero do funk desenvolvido em torno de Washington DC no final dos anos 70. Chuck Brown queria gravar um álbum de standards de jazz e blues, e encontrou em Eva a sua parceira ideal para um dueto sofisticado e com alma. E foi lançado o álbum ‘The Other Side’ em 1992 e no ano seguinte os dois se apresentavam ao redor de Washington. Ajudada pelo carisma de Brown, Eva Cassidy finalmente começou a perder a insegurança e o medo intenso que tinha nas apresentações ao vivo. Apesar da voz sugestiva de Cassidy, as gravadoras esquivaram-se dela, por não saberam como comercializar seu repertório eclético, por sua vez, Cassidy se recusou terminantemente a permitir-se ser rotulada, valorizando a música acima de qualquer fama.

Em 1993, Eva teve um tumor maligno removido e exames posteriores foram negligenciados. Pouco tempo depois, ela rompeu com Biondo, que tinha sido seu namorado durante vários anos, no entanto, eles continuaram o relacionamento profissional. No início de 1994, a gravadora ‘Blue Note’ mostrou algum interesse em Eva como vocalista para gravar com o grupo de jazz ‘Pieces of a Dream’, e eles gravaram o single ‘Goodbye Manhattan’. Mas, Eva era incapaz de garantir um contrato de gravação. Em 1996, Cassidy fez dois shows no clube ‘Blues Alley’, e o álbum ‘Live at Blues Alley’ foi compilado a partir desses shows e lançado. Infelizmente, ele seria o único álbum solo da vida de Cassidy. Ela se mudou para Anápolis e começou a ter problemas com seu quadril, que considerou estar relacionado com o seu uso freqüente de degraus. No entanto, os raios X revelaram que havia fraturas, e os exames demonstraram que o melanoma de vários anos antes já havia se espalhado para os pulmões e ossos. Eva começou a quimioterapia, mas era demasiado tarde.

Um show beneficente em homenagem a ela foi encenado e Cassidy encontrou forças e usando muletas chegou ao palco para a sua última apresentação para amigos e admiradores cantando ‘What A Wonderful World’. Por pressão da cantora celta Grace Griffith a gravadora ‘Blix Street Records’ liberou as gravações que Eva havia feito e em 1998 foi lançado ‘Songbird’. Graças às transmissões do disc jockey britânico Terry Wogan o álbum foi um grande sucesso. Em 2000, a gravadora lançou ‘Time After Time’, um conjunto de oito músicas de estúdio e quatro ao vivo que se mostrou um importante complemento ao legado de Eva Cassidy. Em 2002, a mesma gravadora lançou ‘Imagine’, um outro conjunto de gravações ao vivo e demos de estúdio.

Editado por heliocadeth em Jul 16 2011, 15h15

Todos os textos enviados pelos usuários nesta página estão disponíveis sob a licença Creative Commons Attribution/Share-Alike.
Os textos também estão disponíveis sob a Licença de documentação livre GNU.

Ficha do artista

Gerado a partir de fatos marcados na wiki.

Não existe informação sobre este artista

Você está vendo a versão 7. Veja versões mais antigas, ou discuta esta wiki.

Você também pode ver uma lista de todas as alterações recentes na wiki.

Mais informações

De outras fontes.

Links
Gravadoras